Facebook Twitter YouTube RSS
Home Notícias Volkswagen terá bastante novidades nos próximos anos
formats

Volkswagen terá bastante novidades nos próximos anos

O presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall, reafirmou o compromisso que a montadora assumiu com seu público, aumentar a oferta de modelos de entrada, os carros mais baratos. Porém, informou que ainda não está certo se, para isso, usará apenas uma fábrica ou se serão necessárias duas. “Depende do mercado”, respondeu, em relação ao volume de vendas.

Pendente ainda de confirmação, a fábrica de Taubaté, no interior de SP, é uma das fábricas mais cotadas para receber o futuro compacto, pois tem recebido constantes investimentos da montadora. Em 2011, ao anunciar uma nova área de pintura para essa unidade, Schmall declarou que a Volkswagen  pretendia fazer um carro no Brasil com preço inferior ao do Gol G4 que é um dos carros mais baratos do Brasil.

Novo Gol Volkswagen 2013

Com a área de pintura modernizada, que o executivo descreve como a mais avançada da montadora no Brasil, Taubaté terá a capacidade de produção aumentada de 1.000 para 1.300 carros por dia. Ela poderá “até ser duplicada”, disse Schmall. Lá são produzidos atualmente o Voyage e o Novo Gol.

Até o último dia 27, o Gol teve emplacadas 260,7 mil unidades neste ano, considerando as vendas do G4 e do Novo Gol, segundo a fabricante. Assim, ele segue no topo do ranking de vendas com certa tranquilidade, com 26,8 mil unidades de vantagem sobre o Fiat Uno, vice-líder, ainda de acordo com a VW. O número de vendas do Uno considera o Novo Uno e o Mille. “O Novo Gol, sozinho, tem a mesma participação de mercado que o segundo colocado com dois modelos”, disse Schmall. O Gol também é o modelo mais exportado do Brasil, correspondendo a um terço das vendas da marca para o exterior. Ele chegou a 66 países.Taigun Volkswagen

Schmall também não deu detalhes da chegada do Taigun, SUV mostrado pela primeira vez para o mundo no Salão de São Paulo, em outubro passado. Como a montadora já havia afirmado no evento, ele, que apareceu como um conceito, entrará em produção. Porém, ainda que a VW chame o Taigun de “tributo ao Brasil”, ela ainda não confirma se o carro será fabricado aqui ou em outro país e nem quando será lançado.

Ao ser questionado sobre o provável encerramento da produção da Kombi, o presidente da VW do Brasil despistou. “Estamos produzindo 120 unidades por dia, posso aumentar mais dois turnos”, disse. A questão, porém, é como manter o modelo a partir de 2014, quando passar a ser obrigatório que veículos novos saiam de fábrica com airbag duplo e freios ABS.

Schmall diz que pode até ser possível adaptar esses equipamentos à Kombi, mas não se sabe se o custo compensa. E já admite que a montadora planeja uma sucessora: “Trabalhamos fortemente para manter um modelo similar. Temos um plano B”, disse. No entanto, a ideia não é lançar a “nova Kombi”: “Ela é um filho único, não vai haver uma segunda Kombi”, afirmou o presidente da Volkswagen.

Bulli Volkswagen

O que acharam dessas novidades Volkswagen? Comentem e compartilhem com seus amigos.

Para ler mais notícias, clique em  www.blogdarecreio.com.br. Informações sobre a Recreio Rio visite nosso site. Siga-nos no Twitter e Facebook .

 

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
No Comments  comments 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Recreio Rio 2012
credit